segunda-feira, 6 de outubro de 2014

ANDRÉ SAMPAIO, TRÊS VEZES

1.

pétala por pétala
devora a voraz lagarta
o salto da flor



2.

cada pedra
um segredo

lapidado à revelia

vão-se os anéis

ficam os medos
vão-se os anos
ficam os dias
3.
 
 
 
 
    
 Esses poemas de André Sampaio são inéditos.  A intenção do poeta é reunir sua produção no volume Palavraria, para o qual trabalha atualmente na seleção do material.  Abaixo vão os links para as páginas no Facebook tanto de Palavraria quanto de sua  Editora Boto Azul.
 
 


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário